Contador de Visitas do Galos de Combate

DVD CRIAÇÃO E MANEJO DO GALO COMBATENTE: Contato nelson.dmaio@gmail.com

DVD CRIAÇÃO E MANEJO DO GALO COMBATENTE: Contato nelson.dmaio@gmail.com
UMA VERDADEIRA AULA DE GALISMO. E-MAIL PARA CONTATO É: nelson.dmaio@gmail.com, CLIQUE NA IMAGEM PARA VER COMO COMPRAR E VER CONDIÇÕES DE PAGAMENTO E ENVIO. DESTE EXCELENTE DVD. AO REALIZAR SUA COMPRA VERIFIQUE SEU E-MAIL, E ESPECIFIQUE QUAL O DVD QUE QUER COMPRAR, POIS O LINK É O MESMO DO TORNEIO

Buchas, Biqueiras e CGP

Buchas, Biqueiras e CGP
Mercado Livre

De Pai para Filho!


Fiz este texto para tentar te direcionar um caminho, com o tempo você terá a experiência e o conhecimento, observando suas aves e terá capacidade de definir seu método de treino por si só. Mais este manual é bem fácil e básico para você iniciar.
•             O banho de sol é de muita importância, contudo tem que levar em conta que o sol pode desgastar a ave. O ideal seria: Exercitar a ave, e ela ser deixada enxugar ao sol da manha, um sol brando que aquecerá a ave e não a afadigará. Cada um tem o seu método. (Eu particularmente uso este a mais de 50 anos e aprendi com meu pai).
Vamos ao esquema:
1.            Exercitar a ave.
2.            Molhar e deixar no sol entre as 6 da manha até as 8:30 da manha, se for período de verão. Dependendo da temperatura e da estação a ave pode tomar mais ou menos sol. Se a ave tomar de meia a uma hora de sol por dia já é o suficiente.
3.            Deixe a ave no passeador na sombra, por pelo menos metade do dia. O ideal são passeadores de 2m x 70 ou 80cm, para garantir uma boa movimentação das aves sem que elas se estressem.
•             Obs.: Lembre-se que este trabalho é para um frango que nunca combateu. Ou animais que saíram da muda. Depois de um combate a ave precisa de tempo para se recuperar. Com a muda não é diferente, a muda exige muito da ave, exige muita vitamina e um trato de igual dedicação, pois os 4 meses da muda podem exaurir o galo se este não for bem tratado. Quando ele sair da muda é perfeitamente normal não está em forma, ai você muda a alimentação de manutenção para a alimentação de treino. Que consiste em uma dieta mais elaborada e mais balanceada.

•             A ave jamais deve voltar ao ringue antes de estar totalmente recuperada e recondicionada. O treinamento neste caso demora menos devido a condição que já foi imposta antes e de acordo com os ferimentos recebidos. O ideal e descansar a ave por um mês, antes de reiniciar o treinamento. Reiniciando ele seguindo o método da 1ª e 2ª semana, podendo pular para 5ª e 6ª. Em média o galo volta a sua condição por volta da 6ª ou 8ª semana. Mantenha as aves sempre livre de vermes e parasitas externos.
DICA DE UM TREINAMENTO E CLASSIFICAÇÃO QUE APRENDI COM MEU PAI
Eu nunca levo a ave ao rinhadeiro antes de treinamento por 13 semana, nem mais nem menos, cerca de três meses. Pois assim você analisa o procedimento da ave, o seu melhoramento, a sua saúde e se ela está respondendo ao método de treino e se de fato ela deve ser classificada caso seja um frango, e por ultimo se vale uma aposta.

SELEÇÃO
1.            Escolher bem os animais a serem cruzados. O ideal é uma galinha que já produziu bons galos, estes com vitórias, e com qualidades como: Briga junta, esporeador, atirador com espora colocada, rebatedor, e tipo de mordida.
2.            Diante disto vc escolhe um macho com as mesmas características, ou que tenha capacidade de completar esta galinha. Por exemplo: Uma galinha que com um ou dois galos diferentes, produziu galos esporeadores de tiros certeiros, boa posição de combate e venceram as brigas por nocaute, é uma boa matriz. Então escolha um galo que tenha pelo menos 2 ou 3 vitórias. Assim você terá certeza que se trata de um bom galo, estes normalmente são caros. Então busque fazer os seus reprodutores. Este galo deve ter as mesmas características dos galos produzidos pela galinha. Ou ainda ter qualidades que a complete.
Dicas importantes
a)            Vale a pena você ter sempre em mente que nenhum criador quer ter coisas ruins em sua criação, por tanto nunca compre galo batido de criador algum, pois galo que bata bem sempre são guardados para ele mesmo vendendo assim os que não são de seu agrado.
b)           Comprar um reprodutor tido como bom, a menos que seu vendedor seja confiável não é um boa idéia, nunca conseguimos boas aves de primeira. E mesmo um bom criador pode produzir um animal sem calibre.
c)            Por tanto recomendo, procure vários criadores, conheça cada um deles e análise o estilo dos galos, como estes brigam etc. Depois busque boas fêmeas as irmãs de galos que estão com mais de 2 vitórias são aquisições interessantes. Porem se você conseguir a mãe de um bom galo é ainda melhor, não importa se ela já está velha mesmo sendo uma ninhada pequena sendo de qualidade você terá boa chance de selecionar um bom galo ou uma futura matriz.
Se os filhos desta galinha, forem esporeadores, briguem por cima e tenha boa velocidade de tiro e resposta. Podemos usar um galo igualmente esporeador, que também busque está sempre em cima e que tenha uma pancada muito forte. Isto pode ser selecionado em indivíduos. Ou criados em outcros, sendo este método mais complexo, porem mais prazeroso e eficaz.
Exemplo: Se você cruzar um galo Shamo, que seja bom esporeador, bom de mira e que tenha uma pancada forte e que defina as lutas antes da primeira água. Usando este animal em uma galinha Assel Raja Murgh, ou Paquistanês que já tem genética de bons atiradores e pancadas fortes, alem de bons esporeadores. Você pode selecionar dentro destas cruzas animais mais completos que tenha boa pancada, sejam rebatedores, dê tiros certeiros onde melhor lhe aparecer a oportunidade (cabeça e peito, dando de espora). Assim você terá uma boa criação, e terá boas vitórias.
Dicas Importantes:
Obs.: todas as batidas deverão ser efetuadas com o escoveiro de biqueira fechada, com peso equivalente a sua ave. As vezes por ter poucas aves o criador deixa um escoveiro acima do peso bater seus combatentes, isto é um erro. Eu praticamente não tenho escoveiros. Testo meus pupilos em cima de “escoveiro” (que também são classificados, mais que tem estilos de briga diferente da ave que estou a trabalhar) Se o frango me agrada. faço outro teste em escoveiro de estirpe diferente do primeiro em todas as categorias, meus galos são selecionados e para cada galo eu procuro manter um “escoveiro” que também está sendo preparado, pois não adianta ter escoveiros sem preparo, onde seu galo vai só bater e não levar.
Porem faço um teste calçado para ver como o galo dá de pua. Texto por 5 minutos + ou -, com um galo desclassificado ou mestiço, que compramos baratinho. Mais este tem que ser maior e mais pesado para equilibrar a falta de qualidade e condição, e estar com as buxas. Normalmente eu avalio o tipo de tiro, a posição das puas, a forma do galo bater e ser armado. E quanto de pua ele dá em 5 minutos. Basicamente se resume a isto: Em 5 minutos você analisa o quanto ele bateu de pua, onde ele colocou as melhores esporadas, se elas são profundas ou só aranhão em fim procure boas pancadas que fizeram uso das armas.
Depois agente discute tudo isto, comendo o escoveiro na sopa.

Obs.: Tente manter um plantel com peso médio variante em 200 a 300 gramas, assim você consegue manter seus galos com poucos escoveiros. Podendo bater seus galos com outros de igual qualidade. Comprando um escoveiro baratinho para testar na pua. A diferença esta na forma de combate. Galos barrigueiros batem no peito lesionando bastante seu galo, ou seja ele demora muito a se recuperar. Logo se seu plantel for misto e vc tenha animais de jogos diferentes, tipo galo que joga na frente batendo na cara, e no pescoço pouco colado que bate pouco no peito e que não esteja sendo tratado para combate, bate ele no barrigueiro e vai trocando os pares a cada batida, dando chance do galo se recuperar. Já se seu plantel for bem uniforme e seus galos sejam todos barrigueiros que joguem por cima, a idéia seria um bom escoveiro, um galo bem mexedor, que não fique parado e que se rebata bem para se defender das pancadas, trate ele com uma boa alimentação e uma suplementação boa. (Eu recomendo milho com ração de cavalo na proporção de 70% de milho + 30% de ração de cavalo. + 5 gotas de glicopam 3 vezes na semana). E selecione escoveiros com qialidades de bons mexedores, que batam mais no pescoço e na cara, mais também deixe alguns que joguem colados e que batam pouco por exemplo. Eu uso 2 ou três galos para bater um quando ele já está em meia ordem e bate 20 minutos.
Por exemplo: Pego um galo que jogue por baixo que surre pescoço e e a cara, bato 10 minutos. Depois um que jogue colado e surre o pescoço ou peito bato 5 minutos, por ultimo um galo bom mexedor empurrador que bate pouco mais mexe e empurra muito, este se bater pouco pode ser mais pesado.
A moral de tudo isto é bater seu galo em animais de vários estilos para ele se acostumar com vários tipos de jogo, e você também avalia como ele se comporta durante o treino se ele é um galo duro que não se adéqua ao estilo do outro jogando sempre da mesma forma, lembrando que galos completos jogam se adequando a seus oponentes. Eu uso uns macetes, que acho que ajuda fica a critério.
Por exemplo: Pego um galo que jogue por baixo que surre pescoço e e a cara, bato 10 minutos. Depois um que jogue colado e surre o pescoço ou peito bato 5 minutos, por ultimo um galo bom mexedor empurrador que bate pouco mais mexe e empurra muito, este se bater pouco pode ser mais pesado.
A moral de tudo isto é bater seu galo em animais de vários estilos para ele se acostumar com vários tipos de jogo, e você também avalia como ele se comporta durante o treino se ele é um galo duro que não se adéqua ao estilo do outro jogando sempre da mesma forma, lembrando que galos completos jogam se adequando a seus oponentes. Eu uso uns macetes, que acho que ajuda fica a critério.
1.     Tenho uma mascara de malha preta, que deixa um olho coberto e outro descoberto, treino os galos desta forma. 5 min. Com os dois olhos, 5 min. Com o esquerdo, 5 min. Com o direito vendado. Isto ajuda ela entender o adversário quando perde um olho para briga, e ela não se desespera e muda o jogo pois já aconteceu antes.
2.            Sempre ponho o bico de metal na ave, deixo ela passar algum tempo com ele, ofereço banana para ela comer com o bico e tal, para ela se acostumar com a pressão, pois se você observar muitas aves ficam travadas na hora do combate tentando tirar o bico de metal.
Dica de alimentação, eu não vou te dizer que este seja o melhor método que existe, mais é o que eu uso e tenho bons resultados. Hoje há quem use ração de cavalo, ração industrializada que são boas tem um bom mix de sementes e vem com premix.

Agradeço ao Amigo que postou os seus ensinamentos, hereditários de Pai para Filho.
E quem tiver mais boas dicas e desejar que agente poste envie via e-mail, com o seu nome para que seja postado.

0 Response to "De Pai para Filho!"

Postar um comentário

Powered by Blogger