Contador de Visitas do Galos de Combate

A importância dos minerais na alimentação de aves

Aseel Pakistan

Os resultados de pesquisas de medidas do conteúdo total do organismo animal em minerais têm demonstrado que estes possuem um teor de cinzas (minerais) que se situa entre 2% e 5%, sendo que esta quantidade varia em função da espécie, raça e mesmo do próprio indivíduo. Estas análises apontam a presença de pelo menos 36 elementos minerais, dos quais 25 podem ser considerados como essenciais.
Os minerais ou combinações de minerais são representados pelo sódio (Na), cloro (Cl), potássio (K), magnésio (Mg), cálcio (Ca), fósforo (P), enxofre (S), ferro (Fe), cobre (Cu), cobalto (Co), iodo (I), manganês (Mn), zinco (Zn), selênio (Se), flúor (F), molibdênio (Mo), cromo (Cr), estanho (Sn), níquel (Ni), vanádio (V) e silício (Si).

Os minerais apresentam uma ação no organismo das aves, que podem ser assim descritos:


• Função energética: transferência de energia ligada ao metabolismo celular, caso do fósforo (P);
• Função plástica: constituintes fundamentais do protoplasma e das estruturas, tecido ósseo (Ca, P, Mg);
• Função físico-química: contribuem para manter e estabelecer a pressão osmótica, bem como são necessários para a realização do equilíbrio ácido-básico (K, Na). Têm ação importante no condicionamento da permeabilidade celular (Ca, Mg), bem como no controle da excitabilidade neuromuscular (Na, K, Ca, Mg);

Papel funcional: os minerais participam na constituição das enzimas, das vitaminas, das secreções, dos hormônios e fazem o papel de transportadores.
Os minerais em seu trânsito pelo organismo não sofrem modificações, se bem que participam de ligações particulares, assim temos que entendê-los diferentemente das substâncias orgânicas que em seu metabolismo sofrem profundas transformações.
Para facilitar o entendimento da importância e melhor trabalhar com os minerais, pelo menos 15 elementos minerais são reconhecidos como nutricionalmente essenciais para os animais, dentre os quais existem e foram divididos em: sete macro elementos (Ca, P, K, Na, Cl, Mg e S) e oito micro elementos (Co, Cu, I, Fe, Mn, Mo, Se, e Zn).

A seguir podemos observar os sintomas gerais de deficiências que podemos identificar num processo de desnutrição e falta de alguns microelementos minerais:

• Deficiência de selênio: falha da reprodução em fêmeas e esterilidade em machos; lesões nos vasos sangüíneos, pancreatite.
• Deficiência de manganês: ovos com casca delgada, queda na produção de ovos, aumento da mortalidade embrionária e deformidades ósseas.
• Deficiência de cobre: anemia, deformações ósseas e aneurisma aórtico.
• Deficiência de zinco: hipertrofia do tarso, empenamento deficiente, descamações da pele e anomalias embrionárias.
• Deficiência de iodo: hipertireoidismo, aumento da mortalidade embrionária e atraso de postura.
• Deficiência de cobalto: anemia.

A maioria dos elementos minerais são encontrados nas quantidades necessárias para nossas aves, nas dietas balanceadas, sementes, frutas, verduras e farinhadas. O importante é manter uma alimentação saudável e higiênica, para que elas possam obter sempre o máximo de aproveitamento do alimento que está sendo fornecido.
Iremos discutir melhor o importante papel que cada um dos elementos minerais exerce nas aves, descrevendo mais detalhadamente a sua participação no funcionamento do organismo.
Iniciaremos as discussões com a água e os eletrólitos. No organismo, os líquidos são soluções de composição complexa e variável nos quais a água e os eletrólitos constituem a parte mineral mais importante.

A água é o constituinte mais abundante no organismo das aves, com um teor de aproximadamente 65% a 85% no corpo, variando pouco em função da espécie, mas variando muito em função de sua idade.
Sua importância pode ser melhor compreendida devido às sua propriedades:


1. A água é um excelente solvente, possuindo uma alta constante dielétrica, baixa viscosidade e uma apropriada tensão superficial.
2. Auxilia a separação de sais em íons, tais como o sal comum em Na+ (sódio) e CL- (cloro)
3. Possui um calor específico muito alto que permite uma absorção de calor muito grande, facilitando a termo-regulação.
4. Provém proteção mecânica dos órgãos e permite a lubrificação de articulações e tendões.
5. Participa da visão como constituinte do meio transparente do olho e está quimicamente envolvida no processo de digestão.

As necessidades de água no organismo são atendidas através da água de bebida, água de constituição dos alimentos ingeridos e da água metabólica. As perdas de água podem ocorrer por via renal, cutânea e pulmonar.
Não existem regras gerais para determinar as necessidades de água de um indivíduo e geralmente é feito um cálculo estimativo onde se considera como base a superfície do corpo e o metabolismo basal.
É muito importante que a água a ser fornecida para as aves seja potável, devendo ser pura sob os aspectos físicos, químicos e microbiológicos, oferecendo um gosto agradável e não devendo sob hipótese alguma apresentar algum odor. A temperatura aconselhável de fornecimento é de 5º a 18º C.
Em determinadas situações as aves podem passar um período sem alimentos, pois possuem reservas orgânicas, mas dificilmente irão sobreviver à falta de água, por isso nunca deixe seus galos sem água . Os bebedouros devem estar sempre limpos .


FONTE:
Zootecnista pela UNESP de Jaboticabal - Mestre em Informática - Doutorando em Engenharia Agrícola pela UNICAMP
Rua Santo Antônio, 49 - Campinas-SP
Tel: (19) 252-2516 res 992-4719 cel
E-mail: fpenna@agr.unicamp.br

0 Response to "A importância dos minerais na alimentação de aves"

Postar um comentário

Powered by Blogger